Algumas funcionalidades do website poderão não funcionar correctamente, por favor active o Javascript no seu browser.
10 Agosto, 2021

Como gerir melhor as dúvidas da parentalidade?

O nascimento de um filho, em particular se for o primeiro, é um marco importantíssimo no processo evolutivo da vida familiar porque, além da necessidade de se assumirem novos ajustes sociais e emocionais, ocorre um salto geracional.
Este é, sem dúvida um marco impulsionador de grande alegria, embora possa ser um acontecimento gerador de stress para os pais.

 

A parentalidade é uma realidade que deve ser vivida de forma positiva e cooperante pelos pais ou cuidadores do bebé. Aprender a ser pai ou mãe acontece na relação do dia-a-dia com o filho nas experiências vividas e emoções experimentadas. É na dinâmica dos elementos da família que os momentos felizes são criados e os sorrisos partilhados.

No entanto, esta é também uma época de grandes dúvidas e incertezas em que, para tranquilidade de todos, e uma gestão equilibrada do quotidiano e do desenvolvimento do bebé, os pais devem informar-se e apoiar-se numa rede de apoio de proximidade, que os vai ajudar a superar dúvidas e incertezas absolutamente naturais numa primeira experiência.

 

Deixamos-lhe aqui algumas pistas para seguir:

 

Crie uma rede de apoio especializada

Para além das questões práticas de quem nunca tomou conta de um bebé, e que, como tudo na vida, precisam de ser aprendidas e tornadas rotina, é essencial esclarecer dúvidas através do pediatra, do centro de saúde, da enfermagem, do farmacêutico de confiança, criando com estes profissionais de saúde uma relação estreita e de apoio. O acompanhamento psicológico de quem cuida pode também ser necessário, e muito útil.

Leia sobre o assunto

Há livros interessantes, esclarecedores e essenciais numa fase inicial, tanto escritos por especialistas, como por pais e que partilham as dúvidas com que todos os progenitores/cuidadores se deparam ao longo do tempo. Procure informação de referência também na imprensa, em sites ou blogs da especialidade. Vão servir-lhe de guia e inspiração.  

Crie uma rede de apoio comunitária

Mesmo quem não está rodeado de amigos, familiares ou conhecidos na mesma situação, pode sempre juntar-se a grupos ligados à parentalidade nas redes sociais e outros fóruns públicos. É um conforto inestimável, partilhar situações com quem passa pelo mesmo, numa base regular.

Aceite ajuda

Não queira fazer tudo sozinho. Aceite que cuidar e educar uma criança é um enorme desafio e aceite ajuda familiar direta, ou mesmo profissional, se preciso for. Lembre-se de que se não estiver bem e não tiver saúde, cuidará pior da sua criança. Lembre-se de descansar e delegar algumas tarefas.

Aceite as fases de crescimento e os desafios

É natural que as dúvidas e anseios não cessem assim tão rapidamente, uma vez que as diferentes fases de crescimento exigem respostas distintas. A sua adaptação será natural e, com o tempo, cada vez mais apurada e certeira.  

Aceite as suas imperfeições

Tenha em mente que não existem super mães ou pais. Será impossível prever todas as situações de risco e evitar todas as dores do seu filho ao longo do crescimento, e não só nos primeiros anos. O importante é acompanhar sempre a criança com toda a atenção, e mudar de estratégia quando necessário. Os pais também aprendem a ser pais, sobretudo com o que os filhos acabam por lhes transmitir.

Promova emoções positivas

A psicologia positiva enquadra as questões da parentalidade através da análise da gestão saudável e feliz das emoções entre pais e filhos. Esta corrente defende que a educação parental não se pode basear no controle de comportamentos, mas sim na compreensão das emoções que os explicam. Nos primeiros anos de vida o desenvolvimento social, cognitivo e físico é determinante sendo exponenciado pelas brincadeiras naturais e pela boa disposição presente nas crianças. As emoções positivas facilitam atividades de exploração, que por sua vez, permitem um maior domínio do mundo, e este, o desenvolvimento de novas emoções positivas. Educar as crianças para o otimismo será, portanto, uma mais-valia desde cedo.

Referências:

A Adaptação à Parentalidade: um desafio para novos pais, Júlia Carvalho, Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra
https://www.sns24.gov.pt/guia/guia-para-pais/
https://www.conversascombarriguinhas.pt/maternidade/cuidar-os-pais/psicologia/
https://maemequer.sapo.pt/desenvolvimento-infantil/desenvolvimento-fase-a-fase/parentalidade-positiva/praticar-parentalidade-positiva/

Artigos Relacionados

  • 1ª Semana

    Este é um momento fantástico e deveras emotivo. Leia os nossos conselhos sobre como cuidar de si e do seu recém-nascido.
    Ler mais
  • 2ª Semana

    O seu bebé tem apenas duas semanas de idade, mas já começam a ocorrer mudanças. Descubra quais são as metas importantes que o seu bebé poderá alcançar…
    Ler mais
  • 3ª Semana

    As noites mal dormidas estão a afetá-la? Leia as nossas dicas sobre como lidar com a falta de sono e saiba como os sentidos do seu bebé estão a evolui…
    Ler mais

Apoio ao cliente
Entre em contacto com
as nossas especialistas