Mulher de 40 anos grávida

Gravidez aos 40

As estatísticas não mentem. Em Portugal, cada vez mais mulheres preferem ter filhos mais tarde. Mas que motivos potenciam uma gravidez aos 40?

Gravidez aos 40: uma nova realidade?

Hoje em dia, a maternidade está a ser adiada para idades cada vez mais tardias. Apesar de os 25 anos serem normalmente considerados o pico da fertilidade feminina, fatores de ordem social, económica ou profissional estão a influenciar a opção por uma gravidez numa idade mais avançada. A base de dados Pordata* divulga que, desde 1990, a idade média da mãe ao nascimento do seu filho aumentou de 27 para 32 anos de idade. Já o Instituto Nacional de Estatística refere que vinte por cento dos nascimentos têm origem numa gravidez aos 35 ou mais anos. As explicações para tais dados estatísticos podem ser de ordem diversa. A conjuntura profissional, económica ou familiar, são algumas das razões apontadas para o adiamento da maternidade ser cada vez mais comum.

Quais os fatores frequentemente associadas a uma gravidez aos 40?

A gravidez aos 40 anos de idade está fortemente conectada com o facto de a mulher ter uma preocupação cada vez maior com a sua formação académica e consecutiva carreira profissional. Uma evolução natural da sociedade tem vindo a “libertar”, aos poucos, a mulher do papel obrigatório de mãe, permitindo uma maior liberdade sobre as suas escolhas de vida, que consecutivamente se têm refletido na idade média para engravidar.

 

Apesar de uma gravidez aos 40 anos poder acarretar potenciais complicações para a mãe ou bebé, a medicina tem acompanhado esta evolução social estando hoje em dia preparada para dar resposta a uma gravidez nesta faixa etária.

 

Não obstante, é importante que a mãe tenha em consideração os potenciais riscos inerentes e consulte um profissional de saúde que a possa orientar da melhor forma durante o período de gestação. 

Vantagens e desvantagens de uma gravidez aos 40

Ser mãe numa idade mais tardia pode implicar uma falta de energia ou paciência para acompanhar as fases mais exigentes do bebé. Este poderá ser um fator desencorajador para ter uma gravidez aos 40, uma vez que uma criança exige uma atenção constante e a grande diferença de idades entre pais e filhos pode não ser benéfica para a relação entre ambos.

 

No entanto, a disponibilidade emocional para se dedicar ao bebé poderá ser mais difícil para os pais jovens, uma vez que tal obriga a que abdiquem do seu próprio tempo para o dedicarem por completo ao seu bebé.

Quais os cuidados a ter numa gravidez aos 40?

Tal como numa gravidez em idade mais jovem, os cuidados a ter em caso de gravidez aos 40 mantêm-se, sendo os principais os seguintes:

 

- Evitar carregar pesos.
 
- Evitar fazer esforços.
 
- Seguir uma dieta saudável (adaptável a cada caso).
 
- Repousar bastante.

 

O ideal será sempre seguir à risca as indicações do médico que acompanha a gravidez.

* INE, PORDATA (2016), “Idade média da mãe ao nascimento do primeiro filho em Portugal”, http://www.pordata.pt/Portugal/Idade+m%C3%A9dia+da+m%C3%A3e+ao+nascimento+do+primeiro+filho-805