O meu bebé não aceita alimentos sólidos e agora?

O meu bebé não aceita alimentos sólidos e agora?

Muitas crianças não facilitam o processo de diversificação alimentar por serem menos receptivas aos alimentos sólidos. É um comportamento frequente, por isso não se preocupe se o seu filho tem dificuldade em aceitar alguns alimentos. Saiba como o incentivar a aceitar uma maior variedade de ingredientes e leia algumas dicas para a ajudar a lidar com possíveis aversões a determinados alimentos.

Compreender os hábitos alimentares do seu filho

Em primeiro lugar deverá tentar compreender os hábitos alimentares do seu filho, se efectivamente não gosta dos alimentos que lhe oferece, se é apenas um dia difícil ou se apenas se está a tentar auto-afirmar. Muitas crianças negam determinados alimentos, o que pode causar alguma frustração aos pais, no entanto não se deve preocupar demasiado, Esta aversão aos alimentos pode ser apenas uma fase, mas se está efectivamente preocupada deve consultar o seu profissional de saúde que a aconselhará melhor sobre o que fazer.

 

 

Deve também ter em conta que uma das razões possíveis para o seu filho recusar alimentos é por já ter comido o suficiente. Se for o caso é normal que tenha menos apetite, por isso não o pressione nem o force a comer caso não aceite. Seja paciente e perceba que o seu filho pode ter menos apetite que o normal, pode sentir-se pressionado, ansioso ou inseguro pelo que ser paciente e manter a calma é o mais importante para que o seu filho siga o seu ritmo! 

Dicas para encorajar o seu filho a comer de forma saudável

Partilhamos consigo algumas dicas para encorajar o seu filho a comer bem:

 

- Coma com o seu filho sempre que possível – As crianças aprendem com o exemplo e assim aproveitará para estar mais tempo em família;

 

- Defina uma rotina alimentar regular de forma articulada com as sestas – evitando dar-lhe refeições em momentos em que o seu bebé tenha muito sono. No geral, as crianças necessitam de 5 refeições, incluindo as principais e lanches por dia;

 

- Anime o seu bebé sempre que comer bem, isso irá motivá-lo;

 

- Incentive-o a que coma junto de outras crianças, isso poderá encorajá-lo a comer com maior facilidade;

 

- Se o seu bebé já está numa fase mais avançada do processo de diversificação alimentar, ofereça-lhe alimentos para comer com as próprias mãos, sempre com a sua supervisão! Isso fará com que se sinta independente e com controlo da sua alimentação;

 

- Tente evitar distrações nos momentos das refeições do seu bebé, para criar um ambiente tranquilo. Evite ter a televisão ligada ou a presença de brinquedos e jogos no momento da refeição. Os bebés só se conseguem focar numa única actividade de cada vez, pelo que a sua concentração deverá estar focada na refeição nesse momento;

 

- Seja paciente com o tempo de duração da refeição;

 

- Respeite os sinais do seu filho de que já está satisfeito: recusar, afastar-se mantendo a boca fechada, cuspir ou empurrar a tigela;

 

- Varie o local onde oferece as refeições – isso poderá motivar o bebé e tornar as refeições mais divertidas;

 

- Evite oferecer alternativas – quando oferece um determinado alimento que não foi aceite não deve oferecer um dos seus favoritos, pois poderá incentivá-lo a recusar o anterior;

 

- Evite oferecer-lhe líquidos antes das refeições pois pode reduzir-lhe o apetite;

 

- Seja perseverante e paciente – podem ser necessárias várias tentativas até que o seu bebé aceite um novo alimento.

 

- Crie um ambiente onde o seu filho possa brincar e jogar com diferentes texturas e cores.

 

- Tente evitar longos períodos de tempo entre as refeições, pois isso poderá aumentar a fome do seu filho e torná-lo mais ansioso.Tente oferecer-lhe refeições pequenas mas mais frequentes, assim terá mais oportunidades para que ele coma e para lhe oferecer os nutrientes de que precisa.

 

- Ofereça alimentos coloridos para ajudar o seu bebé a ficar mais interessado na comida, para além de que uma gama mais variada permite oferecer-lhe uma maior variedade de nutrientes.

 

Estas dicas poderão ajudá-la a incentivar o seu filho a comer mais facilmente. Em todo o caso, se a recusa alimentar persistir deve consultar o seu profissional de saúde.